• Kuarazy

SURREALISMO - ‘A realidade dos sonhos'


 

O cinema surrealista surgiu em Paris em 1920. Recebeu forte influência da literatura e das artes plásticas surrealistas.

 

Por Osmilde Bispo (@osmildebispo)


Os filmes retratam uma imitação dos sonhos, uma realidade superior, uso de imagens fortes e chocantes. Imagens justapostas e que não tem nenhum sentido, nunca interagem ou se associam entre si. Os surrealistas queriam expressar os desejos mais profundos e proibidos, que muitas vezes apareciam nos sonhos e que a sociedade repudiava.

Era uma crítica ao conservadorismo, à família e ao casamento, à igreja, às instituições tradicionais da sociedade. Uma maneira de falar que não estavam satisfeitos com isso e para isso usavam as produções cinematográficas.

Mas também, criação de novas experiências no cinema, cenas que despertavam a estranheza, imaginação do público, transformando o irreal do sonho em real com imagens.

O primeiro filme considerado surrealista foi A Concha e o Clérigo (1928), de Germaine Dulac, que conta a história de um padre que começa a ter visões perturbadoras que implicam num desejo sexual pela mulher de um general.

No entanto, o filme Um Cão Andaluz (1929), de Luis Buñuel e Salvador Dalí, fez grande sucesso por mudar o sentido do cinema, não possui uma ordem normal de uma história além, de se basear no conceito da psicanálise de Freud, como o inconsciente e a fantasia. O filme dá a ideia de pesadelo e há muitas cenas metafóricas.

Mesmo depois do momento de apogeu, filmes surrealistas foram produzidos, é o caso de Eraserhead (1977), de David Lynch, o longa aborda uma desoladora cidade industrial e um casal de namorados que tem um filho mutante que não para de chorar. O personagem principal Henry Spencer tem sonhos estranhos.

Pode parecer que os filmes surrealistas eram feitos de qualquer maneira, sem técnica, mas, pelo contrário, os diretores podiam ousar de várias técnicas, desafio entre a fantasia e a realidade. Através de imagens que não tinham sentido, lógica passavam uma mensagem do que eles acreditavam, essa é a magia do cinema.

O surrealismo é destrutivo, mas destrói apenas o que considera ser algemas que limitam nossa visão. Salvador Dalí.



Referência:

https://www.hisour.com/pt/surrealist-cinema-35140/

https://www.rosebud.club/post/20042020

Revisado por:

Renata Meneses (@renatamenesess)


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo